O mês de janeiro de 2012 ficará marcado na história da Pastoral da Juventude. Além de realizar o seu décimo encontro nacional (ENPJ), com a presença de mais de seiscentas lideranças e assessores de todo o Brasil, a PJ aproveitou a atividade e lançou, nas terras de Maringá/PR, o subsídio de estudo denominado “Pastoral da Juventude: um jeito de ser e fazer - Somos Igreja Jovem”.

A construção do subsídio teve a contribuição coletiva de muitas mãos, mãos de jovens e assessores de todo o Brasil, que durante todo o ano de 2011 debruçaram-se para aprofundar os temas necessários para o subsídio.

A publicação traz em seu conteúdo elementos importantes para a caminhada evangelizadora da Pastoral da Juventude, como a história, a identidade, a missão, os princípios, a espiritualidade, entre outros assuntos. Dá destaque especial aos seis projetos nacionais e aos itens sobre a organização da PJ.

Para o jovem Thiago Silveira, da arquidiocese de Fortaleza/CE, “a publicação é sem dúvida um marco para nossa caminhada pastoral. Não somente para o grupo que estava no ENPJ, mas para todas as outras mãos que ao longo da história ajudaram a escrever a vida da Pastoral da Juventude.” A jovem baiana Deisy Rocha, de Vitória da Conquista/BA, destaca que “a publicação chegou em um momento muito bom para nossos jovens, pois em meio a tantas formas de  manifestar a fé no Cristo Ressuscitado, a PJ vem oferecer com este material elementos que reafirmam a identidade, a espiritualidade, a nossa missão e acima de tudo nosso jeito particular de Ser Igreja. Jeito este que é desafiador, alegre, comprometido e que busca estar junto dos mais necessitados.”

Destaca-se também o processo que a PJ quer desencadear nos próximos anos, por isso, optou em publicar o material como subsídio de estudo. Pois quer, ao longo dos próximos dois anos, desencadear um processo de estudo e aprofundamento, para que, na sua próxima atividade deliberativa (Ampliada Nacional, em 2014), seja aprofundado todo processo de estudo realizado pelos milhares de jovens e assessores organizados como PJ no Brasil.

A Coordenação Nacional e Comissão Nacional de Assessores da PJ deseja que todos os envolvidos no processo de evangelização juvenil possam contribuir com este material, sejam eles jovens ou assessores, leigos, leigas, bispos, padres ou religiosos, pertencentes a coordenações e assessorias regionais, diocesanas, paroquiais ou comunitárias, Congregações Religiosas, Centros e Institutos de Juventude, Pastorais Sociais, Movimentos Eclesiais Juvenis e outras organizações ou expressões juvenis. E é nesse sentido que todos estão convidados a enviar contribuições, sugestões e revisões ao material. A sugestão é criar momentos de estudo para debater o conteúdo e enviar suas contribuições ao e-mail publicacoes@pj.org.br.

Nesse caminho de preparação à Ampliada Nacional da PJ, em 2014, e de estudo deste subsídio, além de receber as contribuições no e-mail, também haverá outros passos de avaliação e análise. Portanto, serão disponibilizados no site da PJ (www.pj.org.br) formulários para o envio de contribuições, a partir de fevereiro de 2012.

Durante o ENPJ foram distribuídos para todos os estados mais ou menos 18 mil exemplares da publicação. O objetivo é que cada diocese e cada grupo possam ter acesso à publicação, aprofundando-a em sua realidade. “No desejo e na esperança de que muitos possam ter acesso a essa obra e contribuam no seu aprofundamento e atualização nos grupos de jovens em toda realidade brasileira”, diz Pe. Maicon Malacarne, da Diocese de Erexim/RS

Todo este processo de impressão e distribuição da publicação foi feito em parceria com a Editora FTD, que além de apoiar esta iniciativa, também colaborou com o Encontro Nacional da PJ.

Além de tudo isso, a publicação contém em si um momento e uma época no percurso da caminhada da Pastoral da Juventude, rumo à construção do Reino de Deus. Um registro da identidade e da ação de uma pastoral movida pelo compromisso histórico com os jovens empobrecidos, sujeitos da novidade e dos direitos. 

A convocação da PJ é que todos e todas sejam multiplicadores da Boa-Nova e do material junto aos jovens, tratando-o como subsídio de estudo, contribuindo na formação dos jovens dos grupos e no processo a ser vivido até a Ampliada de 2014.
A convocação é antes um apelo a seguir juntos, na fidelidade ao projeto de Jesus, construindo sempre nossa história com muitas mãos e em mutirão.

Joaquim Alberto Andrade Silva
Comissão Nacional de Assessores/as da Pastoral da Juventude

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top